segunda-feira, 29 de setembro de 2008

E no final, nem o meu amor era imortal...

Um comentário:

Mari. disse...

Quem diria... nem o seu, nem o meu, nem o de ninguém...