terça-feira, 30 de setembro de 2008


Às vezes ela sumia, mas sentia por isso, não era agradável. Ela queria estar próxima, mas era impossível, então ela desistiu. Assim, ela finge não sentir o que sente, e tenta se esconder atrás de arbustos transparentes.



Não adianta se preocupar com uma ausência, nem sentir o que não se pode pensar.

Um comentário:

♣ Cáh ♣ disse...

Sinto isso agora...

A diferença, é que eu penso... porem não sinto. Talvez sentir fosse bom novamente. Pois é... passou-se um ano e a historia continua, ainda que sem um final.

As vezes, eu queria que tudo isso passasse... sei lá... que se acabasse por ai como se fossem folhas carregadas pelo vento em uma tarde de outono, infelizmente acho que não é possivel.

Você me entende!?

Te amo!