segunda-feira, 16 de novembro de 2009


"Quase três da manhã. Não temos onde ir, nunca tivemos aonde ir.
- Um nojo, vez em quando me dá asco.
- Nojo é culpa, nojo é moral - Você se sente sórdido, baby?
- Eu tenho medo, eu não quero correr riscos.
- Não é mais possível.
- Vamos parar por aqui - Quero acordar cedo, fazer cooper no parque, parar de beber, parar de fumar, parar de sentir - Estou muito cansado.
- Não faz assim, não diz assim - É muito pouco.
- Não vai dar certo - Anormal, eu tenho medo.
- Medo é culpa, medo é moral - Não vê que é isso que eles querem que você sinta? Medo, culpa, vergonha.
- Eu aceito, eu me contento com pouco.
- Eu não aceito nem me contento com pouco - Eu quero muito, eu quero mais, eu quero tudo."

2 comentários:

Cáh. disse...

"Eu quero muito, eu quero mais, eu quero tudo."

Eu quero tudo.

Marina Dias disse...

a imagem nao faz te lembrar algo??