sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

Mimimimi


Cansaço, cansaço, não consegui dormir de novo, as noites tem sido perturbadoras, solitárias, tenho a impressão que me sentia menos só quando estava de fato só.
Aff, ok, eu paro de divagar atoa, típico pensamento medíocre e complexo, deixa, ninguém entende mesmo. Tenho tido um milhão de sonhos que lembro vagamente quando acordo, turbilhões desconexos: vento, poeira, mágoa, cigarros, rostos desfigurados, tudo junto, misturado, um novo cenário, parece que a minha mente se liberta e desenvolve discussões que não aconteceram, que nunca acontecerão (existem barreiras físicas e burocráticas).
Muito cansativo, perco o sono, a pose, a essência. Um dia me disseram que Deus não existe, que Deus é a nossa consciência e blablabla, nem cogito a hipótese de acreditar nisso, odeio minha consciência, ela sofre de altruísmo masoquista, um porre. Em contra partida tem aquele diabinho que mora no meu bolso, vez por outra ele aparece revoltado com a minha falta de amor próprio, tento me focar para não ouví-lo.

É... tenho tentado ser uma pessoa melhor.



...


Tenho a sensação de que vou me arrepender mais tarde.

3 comentários:

Mariana N. disse...

Gostei do blog azul.

E você tem escrito de um jeito que me agrada.

Raposo Tavares disse...

OI! é chato pedir pra alguém entrar num blog e ler 8 páginas. mas as duas primeiras impressões que tive de você foram legais:
1. café.
2. insonia e crises existenciais.
enfim... escrevi um ensaio maldito sobre a tv. http://daseinliterario.blogspot.com

Raposo Tavares disse...

esqueci de me apresentar. olá! eu sou Ricardo, amigo do Renê, faço sociais na USP, mas estou flertando com a filosofia faz bastante tempo... comecei a escrever um livro e estava precisando de inspirações. enfim... acho que como todo mundo eu fiquei meio atrasado na hora de descer da árvore e parar de fazer macaquices. (eu também me identifico com essa metáfora). li algumas coisas suas e achei fabulosas. é isso.