quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

V.


Foram os teus olhos. A primeira coisa que olhei em você foram os teus olhos. E é por culpa deles que eu sinto tudo isso que eu sinto hoje, é culpa sua ter estes olhos redondos e imensos em tantos aspectos, olhos que me intimidam, que me fascinam. Isso mesmo, esse amor todo é culpa dos teus olhos. E é por isso que estou aqui hoje, porque eu queria que você soubesse que a culpa é inteiramente sua.
"Um garoto legal, que eu quero que você conheça" blablabla, "ele é muito parecido contigo, você vai gostar dele" blablablabla. Sabe, nunca dei ouvidos para este tipo de coisa, sempre acho que as pessoas colocam expectativas demais em possibilidades, em desconhecidos. Não me importei. Mas uma coisa eu sabia: era questão de tempo até a gente se conhecer. Afinal, vivíamos nos rodeando: amigos em comum, lugares, situações, era nítido que era questão de tempo. Eu sabia. E esperei. Você sabia. E não se aguentou. Logo tomou coragem e veio falar comigo, confesso que foi uma surpresa pra mim, eu já sabia da sua fama de "eu não gosto de ninguém e não dou a mínima para a sua existência". Você foi lindo comigo. Eu não conhecia os seus contornos e de repente você ganhou um rosto: "esse menino tem olhos muito bonitos", foi a primeira coisa que pensei, e não consegui parar de olhar, mesmo por foto.
O tempo foi passando, até que um dia veio aquela coisa de encontro pessoal assim meio ao acaso, não pude controlar: "esse menino realmente tem olhos muito bonitos", foi a primeira coisa que pensei, e não consegui parar de olhar, mesmo você percebendo.
Mas nem tudo foram flores, de repente tudo ficou estranho, lembro que aquele dia foi horrível. Decepção. Mal tínhamos um presente e já parecia ter se esgotado qualquer chance de futuro. Sinceramente não achei que nos veríamos uma segunda vez. Mas então houve uma segunda vez. E depois outra. E outra. E outra.
E muito tempo passou.
Eu te decifrei. Você me entendeu.
Somamos, subtraímos, repartimos e aconteceu: Um dia eu comecei a amar os teus olhos.
Hoje posso dizer que eu os conheço como se fossem meus.
Você me faz feliz, garoto, e é por isso que estou aqui hoje, porque eu queria que você soubesse que a culpa é inteiramente sua.

4 comentários:

Mariana N. disse...

Ele tem olhos lindos mesmo. E ele não sabe, mas ele é lindo: por dentro e por fora.

cowy disse...

nossa, fernanda, como vocÊ é mimizenta.

aLine disse...

Todo lindo e todo ótimo! ♥

Praguejento disse...

ai gente...chorei no computador.
:)

que palavras bonitas! sabe que é recíproco?