segunda-feira, 30 de julho de 2012


"E eu sempre amei infinitamente mais a sua companhia do que qualquer companhia do mundo, mesmo eu nunca tendo demonstrado isso. E, ainda assim, nunca, nunquinha, eu escrevi sequer uma palavra sobre você."





"Você é o cara que, quando foi embora, me deixou sentindo uma dor bem enorme, mas eu gosto de você, você não fez por mal. Seu mal nunca foi por mal."

3 comentários:

Mariana Bennemann disse...

Até estranhei quando vi a atualização.

Alexandre Resende disse...

se quiser eu volto ;) kkkkkkkkkk

faz tempo q vc não postava hein!! rs

Gustavo disse...

touchè!

fantástico...