quinta-feira, 29 de outubro de 2009


Fim de tarde. Dia banal, terça, quarta-feira. Eu estava me sentindo muito triste. Você pode dizer que isso tem sido frequente demais, até mesmo um pouco (ou muito) chato. Mas, que se há de fazer, se eu estava mesmo muito triste. Tristeza-garoa, fininha, cortante, persistente, com alguns relâmpagos de catástrofe futura. Projeções: e amanhã, e depois? e trabalho, amor, moradia? o que vai acontecer? Típico pensamento-nada-a-ver: sossega, o que vai acontecer acontecerá. Relaxa, baby, e flui: barquinho na correnteza, Deus dará. Essas coisas meio piegas, meio burras...




"É uma boa menina. Fico com pena dela. Coitada, vir de tão longe e passar por tudo isso."



"Tudo bem, tudo bem", repito mentalmente.
E acendo um cigarro no outro, enquanto choro por um milagre que não veio.

3 comentários:

Elaine disse...

Relax baby, seu blog nunca e chato. A melancolia da qual voce reclama é o que torna tudo mais interessante.

Mariana N. disse...

O blog tá mandando eu digitar "cotoc"


CARA DE COTOCA

BobZeeLa disse...

Relax baby, seu blog nunca e chato. A melancolia da qual voce reclama é o que torna tudo mais interessante.

é.. se tudo fosse certinho não teria graça! se tudo desse certo eu ia querer que desse errado.