terça-feira, 20 de abril de 2010


Esse meu jeito muitas vezes inábel, muitas vezes corrosivo, muitas vezes inominável, tantas vezes mal interpretado... eu já destrui coisas demais.
Hoje eu declaro que é tempo de reconstruir.
Existem milhões de molduras, milhões de jeitos de se ver o mundo, milhões de jeitos de se ignorar o que se vê. Eu já estive de olhos fechados. Um dia os abri, mas durante muito tempo escolhi não compreender o que eu via, compreender é perigoso e pode machucar. E eu me machuquei.
Doeu por um tempo, mas os olhos se acostumam à claridade das coisas, um dia você começa a ver sem receio, começa a entender. Com o tempo você consegue entender mais que figuras, você começa a entender os significados.
Hoje eu consigo.
Espero que algum dia você consiga ver também.
Sinto muito por te fazer sofrer, eu preferia que não fosse assim, mas atualmente não tenho muita escolha. Espero que algum dia você compreenda que eu realmente acredito no que estou fazendo, nos motivos e nos própositos de tudo isso. Espero que algum dia você entenda também o quanto eu acredito em você e o quanto eu dei o meu melhor nesses últimos anos.
Hoje eu compreendo os seus motivos e aceito as suas escolhas.
"O amor não prende, o amor liberta."
E hoje você está livre.




Ouvindo: Ticket to ride - The Beatles

Um comentário:

Mariana N. disse...

to escondendo a cara pq tem lagriminhas escorrendo por ela.